» Órgãos Colegiados:
CES
CIB
CIR
COSEMS
» Dados Estatísticos
» Planos e Relatórios
» Informações de    Saúde:
» Nossos Parceiros:
FUNASA DATASUS
Ministério da Saúde CONASS
Cartão SUS Biblioteca Virtual de Saúde
» Sites Relacionados:
Doação de Órgãos
Banco de Olhos
Farmácia Popular
FVS
CEREST
Laudo Procedimento
APAC
Aplicativo
Saúde Amazonas
  Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas

Governo do Amazonas revisará contratos em vigência da área de Saúde

Todos os contratos em vigência na Secretaria de Estado da Saúde (Susam) passarão por auditoria e revisão, pela equipe de gestores que assumiu o órgão, após a eleição do governador Amazonino Mendes. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 9 de outubro, pelo novo secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato. Segundo ele, a Saúde enfrenta um déficit de R$ 1,2 bilhão.


Deodato, acompanhado do secretário executivo da Susam, Orestes Melo Filho, esteve pela manhã no Ministério Público Estadual (MPE) e no Tribunal de Contas do Amazonas (TCE), solicitando o acompanhamento dos dois órgãos, no processo de auditoria. O assunto foi discutido com o procurador geral de Justiça, Fábio Monteiro, e depois com o presidente do TCE, Ari Moutinho.


Com a participação do MPE e do TCE, explica Deodato, ele quer dar total transparência ao processo, para que não haja dúvidas sobre as contas recebidas. A revisão  dos contratos é  uma necessidade em função do déficit de R$ 1,2 bilhão registrado no setor, de acordo com levantamento feito após a posse do novo gestor.


Desse total, R$ 394 milhões correspondem ao item “Contratos Vigentes”, que estão pendentes de pagamento. São valores referentes a contratos de gestão, gastos com as cooperativas de saúde, os serviços de coleta de lixo hospitalar, logística aplicada à Central de Medicamentos (Cema) e com gases medicinais.


A maior parte do déficit – R$ 575 milhões – diz respeito a débitos reconhecidos a pagar, realizados de 2016 e 2017. Há também os “Serviços sem Cobertura Contratual”, que são  os compromissos firmados para serem pagos até dezembro de 2017, estimados em R$ 178 milhões. Estes são referentes a pagamentos das cooperativas de saúde, serviços de esterilização de prontos-socorros e serviços médicos e laboratoriais.


Há ainda R$ 87 milhões que estão classificados como “Restos a Pagar”, que são processos já empenhados, mas que não foram pagos.


Em 10/10/2017 16:49:29
Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas
Av. André Araújo, 701 - Aleixo - CEP: 69.060-000 - Fone: (92) 3643-6300

© 2010 - Todos os direitos reservados.