ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



UPA realiza capacitação para detecção de tuberculose em crianças

19/09/2016 14:20:38

Com o objetivo de diminuir os casos de tuberculose em crianças e com isso salvar a vida de pequeninos, a Unidade Pronto Atendimento (UPA) Campos Salles realizou a capacitação de médicos e enfermeiros para a detecção da doença em crianças de até 10 anos. A iniciativa, segundo o diretor clínico da UPA, Marcio Braga, faz parte do programa de educação continuada da unidade de saúde, que se estende a todos os profissionais da saúde. “Temos metas a serem cumpridas e uma delas é oferecer aos nossos profissionais especialização e aperfeiçoamento para a execução de suas atividades. Com isso quem sai ganhando é a população que busca atendimento em nossa unidade de saúde”, ressaltou o diretor. Com a capacitação, os profissionais da UPA vão ajudar no trabalho desenvolvido pelo Governo do Estado para diminuição de casos nos bairros da Zona Oeste. “Os bairros Alvorada, Compensa e Tarumã tem o maior índice de tuberculose na Zona Oeste, por isso é importante que as unidades de urgência e emergência possam ajudar a identificar pacientes com suspeitas da doença e iniciar o diagnóstico e, se constatada a suspeita, o tratamento”, disse a coordenadora municipal do Núcleo de Controle da Tuberculose, enfermeira Dinah Cordeiro. O secretário de estado de saúde, Pedro Elias de Souza, destaca a importância da capacitação. "Nós estamos diariamente trabalhando para vencer essa doença e esse trabalho com certeza irá contribuir para diminuição do número de casos da doença no Estado". A infectologista do Centro de Referência no Tratamento de Tuberculose Cardoso Fontes e palestrante da capacitação, Irineide Antunes, ressaltou que diagnosticar os pacientes com suspeita de tuberculose o mais rápido possível, ajuda para que a doença não seja transmitida a outras pessoas ou que não evolua para a forma mais grave, o que dificulta o tratamento. “Muitas crianças morrem de tuberculose em Manaus antes da detecção e tratamento da doença. Com a capacitação os profissionais vão ajudar a diagnosticar e reduzir os índices no Amazonas“, afirma. A atividade aconteceu no último fim de semana, no auditório do Distrito Integrado de Polícia (DIP), localizado na avenida Dona Otília, bairro Tarumã, Zona Oeste. Pelo menos 60 profissionais da UPA participaram da capacitação. A UPA Campos Salles atende diariamente 350 pessoas e trabalha em regime de 24 horas, com a oferta de serviços de urgência e emergência de baixa complexidade. A unidade de saúde é gerenciada pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam) em parceria com o Instituto Novos Caminhos – Organização Social. Tratamento da tuberculose O tratamento da tuberculose geralmente é de seis meses, mas se o paciente começar a se tratar, em 15 dias ele deixa de ser um potencial transmissor da doença. Para prevenir a doença é necessário imunizar as crianças obrigatoriamente no primeiro ano de vida ou no máximo até quatro anos, com a vacina BCG. A prevenção inclui evitar aglomerações, especialmente em ambientes fechados, mal ventilados e sem iluminação solar. A tuberculose não se transmite por objetos compartilhados. A transmissão da tuberculose é direta: de pessoa para pessoa. O doente expele, ao falar, espirrar ou tossir, pequenas gotas de saliva que contêm o agente infeccioso e podem ser aspiradas por outro indivíduo contaminando-o. Fluxograma ajuda no diagnóstico e tratamento da tuberculose Uma equipe multiprofissional da Unidade de Pronto Atendimento Campos Sales, criou um fluxograma para direcionar os procedimentos médicos relativos ao tratamento da tuberculose. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Amazonas é o Estado com o maior em incidência da doença no Brasil. De acordo com o fluxograma, o primeiro procedimento a ser seguido no atendimento aos pacientes com suspeita de tuberculose é fazer uma triagem para identificar se o paciente está com quadro de tosse seca ou com secreção em período superior a duas semanas, se tem quadro de febre noturna, sudorese, falta de apetite, perda de peso, fraqueza ou indisposição. Com o resultado da triagem, se a suspeita permanecer, o paciente será encaminhado para fazer os exames laboratoriais e de Raios-X. No caso específico da UPA, após essas duas primeiras etapas o paciente é encaminhado ao Serviço Social da própria unidade, que providenciará seu atendimento no Laboratório Distrital Oeste (LDO), localizado na avenida Brasil, (ao lado da Maternidade Moura Tapajós), Compensa, Zona Oeste, para realizar o exame de confirmação da tuberculose. Se o paciente estiver em quadro clínico que requeira internação, a UPA coletará na própria unidade o escarro e levará o material até o laboratório para realização do exame. O resultado será emitido no mesmo dia.