ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Susam promove seminário sobre atenção psicossocial em Manaus

27/09/2016 08:59:17

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) realiza, nesta terça-feira (27), o I Seminário Amazonense da Rede de Atenção Psicossocial, que reunirá profissionais, gestores e usuários da rede em Manaus e dos municípios que compõem a região metropolitana. O evento será realizado no auditório da Escola Superior de Advocacia do Amazonas, na rua São Benedito, 99, Adrianópolis. A gerente da rede estadual de atenção psicossocial, Luciana Diederich, explica que o objetivo do seminário é reunir os profissionais, gestores e usuários da rede de atenção psicossocial para avaliar os serviços ofertados, identificar pontos que precisam ser melhorados e buscar formas de implementar ações que promovam essas melhorias. Segundo a gerente esse será o primeiro passo na busca de elementos e embasamento para a construção de um plano estadual de atenção psicossocial do Amazonas, que deverá ser executado durante os próximos dois anos. “O atendimento em saúde mental precisa ser constantemente reavaliado e esse encontro servirá para reunir todos os atores envolvidos no processo, para que possamos ter elementos que irão embasar a elaboração do plano”. Participarão do seminário os municípios de Manaus, Itacoatiara, Rio Preto da Eva, Manacapuru, Manaquiri, Autazes, Nova Olinda do Norte, Iranduba, Presidente Figueiredo, Careiro da Várzea e Careiro Castanho. Entre os palestrantes do evento está o técnico da Coordenação Nacional de Atenção Psicossocial, do Ministério da Saúde, Pedro de Lemos Macdowell, que fará uma palestra sobre a Rede de Atenção Psicossocial, dentro da visão de redes de atenção em saúde, recomendadas pelo Ministério da Saúde, cujo objetivo é ofertar atendimento integrado aos usuários dentro das redes de saúde nos estados e municípios. Manaus - A rede estadual de atenção psicossocial é formada por três unidades de saúde que ofertam atendimento específico e integral a pessoas portadoras de transtornos mentais. O Centro de Atenção Psicossocial Silvério Tundis, localizado no bairro Santa Etelvina, que funciona 24 horas, oferta atendimentos médico ambulatorial, atividades terapêuticas e de reinserção social. A rede conta ainda com oito unidades do Serviço Residencial Terapêutico (SRT) Lar Rosa Blaya, onde residem portadores de transtornos mentais que por motivos diversos perderam os vínculos familiares e sociais e hoje vivem sob os cuidados do Estado. O Governo do Estado também construiu e mantém em funcionamento o Centro de Reabilitação em Dependência Química Ismael Abdel Aziz, localizado na Rodovia AM-010, estrada que liga os municípios de Manaus e Rio Preto da Eva, cujo objetivo é reabilitar pessoas adoecidas pelo uso abusivo de álcool e outras drogas. A unidade tem capacidade para atender até 120 pessoas, adultos e adolescentes, de ambos os sexos. O tratamento tem duração de 90 dias, durante os quais a pessoa recebe uma série de cuidados, além de participar de atividades terapêuticas e de reinserção social. O atendimento médico ambulatorial às pessoas com transtorno mental é feito em cinco Policlínicas da rede estadual de Saúde – Codajás, Zeno Lanzini, Gilberto Mestrinho, João dos Santos Braga e José Lins. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) de Manaus possui três Centros de Atenção Psicossocial (Caps) em funcionamento, na capital. Platão Araújo – Como parte das ações de implantação da rede de atenção psicossocial do estado do Amazonas, a Susam irá implantar o serviço especializado em saúde mental no Pronto-socorro Platão Araújo, com a criação de leitos destinados ao atendimento de portadores de transtorno mental. Para a implantação desse novo serviço, o Fundo de Promoção Social (FPS) destinou R$ 728,5 mil. Interior – No interior do estado estão implantados e em funcionamento 20 Centros de Atenção Psicossocial (Caps), distribuídos nos municípios de São Gabriel da Cachoeira, Iranduba, Rio Preto da Eva, Manaquiri, Autazes, Nova Olinda do Norte, Manacapuru, Codajás, Coari, Guajará, Eirunepé, Apuí, Humaitá, Borba, Manicoré, Itacoatiara, Maués, Parintins e Tefé.