ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Crianças com câncer ganham espaço de recreação na Fundação Hemo

15/12/2016 14:28:51

A Fundação Hospitalar de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (Hemoam), unidade de saúde do Governo do Amazonas, vinculada à Secretaria de Estado da Saúde (Susam), irá inaugurar, no próximo dia 20 (terça-feira), às 9h, o Espaço de Recreação Infantil, que funcionará no Bloco “E”, no térreo da sede da Fundação Hemoam (avenida Constantino Nery, nº 4.397, Chapada, zona centro-sul). O Espaço de Recreação visa atender as crianças portadoras de Leucemias e outras doenças do sangue tratadas na Fundação Hemoam. Este projeto foi apoiado pelo Instituto Ronald McDonald, que dedicou um aporte de R$ 35 mil para a sua execução. O projeto foi intermediado pelo GACC e a obra de reforma transcorreu num período médio de trinta dias. Muitos são os motivos das pessoas envolvidas na luta por melhores condições de atendimento às crianças com doenças crônicas, malignas ou não, nas unidades de saúde do Estado. Na Fundação Hemoam, essa preocupação é visível na equipe de servidores, comprometidos com o bem estar da população assistida na Instituição, assumindo compromissos diários, em buscar alternativas para garantir essas melhorias. Numa via de mão dupla, essa ajuda vem de fora, também, por meio de pessoas que dedicam seu tempo ao trabalho voluntário, como Jakeliny Bastazini, presidente do GACC. Jakeliny trouxe à Fundação Hemoam a possibilidade de intermediar e submeter à apreciação do Instituto Ronald McDonald, uma proposta para atender algumas necessidades da Fundação em sua área de assistência, ligada diretamente ao atendimento das crianças portadoras de câncer. O projeto foi aprovado para atender a troca de aparelhos de TV, roupinha infantil para internação, divisórias de leito e a reforma do Espaço Infantil de Recreação, totalizando um recurso, no valor de R$ 75 mil. Para o diretor em exercício da Fundação Hemoam, Dr. Rodrigo Leitão, o projeto vai ajudar muito o órgão neste tempo de crise e as crianças também, pois, no momento de espera, quando precisam vir para consulta no ambulatório, elas terão um ambiente especialmente criado para elas, beneficiando também seus familiares, tendo em vista a demanda no atendimento, que sempre é imensa. “O tempo de espera desses pacientes para a consulta no ambulatório é grande, considerando a demanda e o aguardo dos exames de laboratório, feito no dia, quando solicitado pelo médico. As crianças ficam impacientes, choram, irritam-se, com isso, deixam as mães numa situação difícil nas recepções”, explica Leitão, que é médico especialista em Hematologia. Ele explicou ainda que a data foi escolhida para contemplar uma pequena celebração de inauguração com a presença de familiares, pacientes e servidores da Instituição, considerando as festividades natalinas e de final de ano, que se aproxima.