ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Idosos entram na campanha de mobilização contra o Aedes aegypti

25/10/2017 10:03:40

Depois das crianças nas escolas, agora são as pessoas idosas que estão sendo convocadas para se engajar na campanha de prevenção contra o Aedes Aegypti. Esta é a nova estratégia da “Semana Nacional de Mobilização dos setores da Educação, Assistência Social e Saúde” para o combate ao mosquito transmissor de 4 vírus da dengue, de chikungunya e zika vírus.

 

A Semana, que está sendo coordenada pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam), por meio da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), em parceria com as prefeituras dos municípios, começou na segunda-feira (23) e se estende até esta sexta (27). O objetivo é alertar a população sobre a importância de combater, ainda antes do período chuvoso, o Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya.

 

Em Manaus, a ação dirigida aos idosos será nesta quinta-feira (26), de 8h30 às 12h, na  Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI), da Universidade de Estado do Amazonas (UEA), localizada Centro de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, na Av. Brasil, s/n- Santo Antônio.

 

Brigadas - O diretor presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, salienta que a principal estratégia de combate ao mosquito vem sendo a implantação de Brigadas contra o Aedes agypti, em aproximadamente 564 órgãos públicos e privados, com 3.287 pessoas capacitadas. “Vamos aproveitar este momento para ampliar as Brigadas, com foco especial na terceira idade. A exemplo dos escolares, os idosos são pessoas que se comprometem com a causa e atuam fazendo as intervenções juntos aos seus familiares e na vizinhança”, comenta.

 

A recomendação para a ação dirigida aos idosos, neste período próximo à estação de maior volume de chuvas — o que facilita a reprodução do Aedes aegypti –, é da Sala Nacional de Coordenação e Controle, que reúne os ministérios da Saúde, da Integração, da Defesa, do Desenvolvimento Social e da Educação, a Casa Civil e a Secretaria de Governo da Presidência da República, além de outros órgãos convidados.

 

Integração - No Amazonas, estão sendo mobilizadas escolas da rede estadual, os centros de assistência social e unidades de saúde da capital e do interior do Estado. De acordo com o diretor-presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, é essencial a integração com os outros setores, para que haja um maior engajamento da comunidade em geral.

 

“Esta mobilização nacional é um mecanismo fundamental para não deixar no esquecimento as medidas de prevenção contra o Aedes agypti. No Amazonas tivemos uma redução significativa das doenças provocadas pelo mosquito, mas, ainda assim, é preciso manter-se em alerta, principalmente com o início do período chuvoso”, alerta Albuquerque.

 

Atividades nas Escolas – A programação inclui ainda atividades lúdicas de combate ao mosquito, realizadas pelos alunos do Centro de Ensino de Tempo Integral Elisa Bessa Freire e da Escola Estadual Daisaku Ikeda, além da Exposição Entomológica do Mosquito Aedes a gypti, Apresentação Cultural do Gari da Alegria, certificação do Brigadistas da Terceira Idade e, para o encerramento, a apresentação do Grupo Renascer com o Musical de Boi.   

 

Dados das Doenças - O Aedes agypti é o mosquito transmissor de 4 vírus da dengue, chikungunya e zika vírus. Até setembro de 2017, o Amazonas recebeu a notificação de 7.005 casos de dengue, 533 casos de Chikungunya e 620 de Zika. Em 2016, no mesmo período, houve a redução de 49,1% dos casos de dengue (13.750 registros); de 41,5% dos casos de Chikugunya (911 notificações); de 89,9% dos casos de Zika (5.911 casos).