ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



FCecon realiza cadastro para mutirão em consultas de urologia

25/10/2017 10:57:11

A Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), realizará, no próximo dia 11 de novembro, uma ação de prevenção ao câncer de próstata, com a oferta gratuita de 150 consultas de urologia precedidas do exame de PSA (Antígeno Prostático Específico – teste sanguíneo).

A reserva de vagas acontecerá nos dias 27 e 30 de outubro, no setor de comunicação da instituição (Rua Francisco Orellana, Dom Pedro, zona Centro-Oeste), das 9h às 14h, ou até que as vagas se esgotem. Podem se cadastrar homens com 45 anos ou mais. A atividade é alusiva à campanha Novembro Azul, movimento voltado à saúde masculina, explicou o diretor-presidente da Fundação, cirurgião oncológico Marco Antônio Ricci.


A expectativa é que cerca de 40 profissionais da saúde sejam mobilizados para o evento, idealizado pelo pesquisador da FCecon, urologista Cristiano Paiva, com o suporte do Serviço de Urologia da FCecon, da Liga Acadêmica de Urologia e da Liga Acadêmica de Oncologia. Segundo Ricci, os serviços de Enfermagem, Ambulatório, Same, Nutrição, Diretoria de Ensino e Pesquisa, Diretoria Técnica, Departamento de Prevenção e Controle do Câncer (DPCC) e Laboratório de Análises Clínicas, estarão engajados na ação.


Na ocasião, explica o diretor, haverá palestras com urologistas, sobre a saúde do homem, além da distribuição de lanches e brindes doados pela Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc). "Os homens submetidos à avaliação clínica, que incluirá o exame de toque retal, indicado a partir dos 50 anos, ou, para quem tem histórico de câncer na família, a partir dos 45", destacou.


Novembro Azul


A campanha Novembro Azul foi criada para conscientizar a população masculina sobre a prevenção às principais doenças relacionadas aos homens, e  em especial, ao câncer de próstata. Ela é coordenada no Brasil pela Sociedade Brasileira de Urologia e entidades parceiras.


No Amazonas, esse tipo de neoplasia maligna está no topo da lista das que acometem a categoria. A projeção do Instituto Nacional do Câncer (INCA), órgão subordinado ao Ministério da Saúde (MS), aponta que devem ser registrados 520 novos casos no Estado, em 2017, o equivalente a 28 diagnósticos para cada 100 mil habitantes (taxa bruta de incidência).