ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Telemamografia no Amazonas é apresentada em congresso Brasileiro de Telemedicina

23/11/2017 10:09:58

Projeto que permite a detecção do câncer de mama a distância no interior do Amazonas é apresentado como experiência exitosa no 8º Congresso Brasileiro de Telemedicina e Telessaúde. Realizado em Gramado (RS), o evento iniciou nesta terça-feira, 14, e encerra na próxima sexta, 17.

A iniciativa é desenvolvida pelo Hospital Universitário Francisca Mendes (HUFM), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam). Quem apresenta a experiência de telemamografia no Amazonas no evento nacional é o diretor-presidente do HUFM, Pedro Elias.

O programa de Telessaúde no Estado iniciou no em 2008 e funciona em dois núcleos: um no HUFM e o outro na Universidade Estadual do Amazonas (UEA). Segundo Pedro Elias, a partir de 2013, a iniciativa passou a atuar também na emissão de laudos de mamografias.

“Acho que temos a melhor experiência hoje na área pública. Estamos fazendo o que é possível fazer na área para detectar precocemente esse tipo de câncer nas mulheres”, diz Pedro Elias. O diretor informou que os técnicos do Ministério da Saúde (MS) manifestaram interesse em vir ao Amazonas conhecer o projeto.

Segundo o diretor do HUFM, por meio da tecnologia utilizada no núcleo de telessaúde do hospital, é possível enviar os exames feitos no interior, via Internet, para a unidade de saúde em Manaus.

Na capital, a equipe médica emite o laudo e o encaminha para o profissional que acompanha a paciente no município. Nas cidades onde a conexão com Internet ainda não é satisfatória, os exames são enviados em forma física para Manaus. Após análise, o resultado retorna para o interior.

No período de 2013 e 2017, foram emitidos 15.708 laudos de mamografias para 42 dos 61 municípios do Amazonas. Deste total, foram encontradas 78 casos com lesões suspeitas.

Destes 78 casos, 21 tiveram o diagnóstico de câncer confirmado. Três dessas pacientes não resistiram à doença. Dos 21 casos de câncer identificados entre 2013 e 2017 pela telemamografia, 14 pacientes tinha idade entre 41 e 60 anos.

Segundo Pedro Elias, por meio do programa, é possível identificar as pacientes com prioridade para realizar o exame de mamografia em seu próprio município. No caso da confirmação do diagnóstico ou presença de lesão suspeita, o paciente é orientado e encaminhado para uma unidade de saúde de referência em Manaus.

Quando o médico do HUFM identifica uma lesão suspeita, ele informa a coordenação de Atenção Básica no município. Por sua vez, a coordenação identifica a paciente e a encaminha para Manaus.