ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



FVS e FMT realizam treinamento de atualização para Sarampo

23/02/2018 09:12:48

As Fundações de Vigilância em Saúde (FVS-AM) e de Medicina Tropical Dr Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD) realizaram, nesta quinta-feira (22/02), treinamento de atualização em sarampo. A capacitação está inserida entre as medidas preventivas que estão sendo adotadas pela Secretaria de Estado de Saúde (Susam), no combate à doença, após a detecção de casos na Venezuela, país que faz fronteira com o estado vizinho de Roraima. Ao todo, cerca de 90 profissionais da rede pública e privada de saúde participaram da capacitação, no auditório da FMT-HVD, situado na zona oeste de Manaus.


"O sarampo é uma doença infecciosa viral e extremamente contagiosa, que há 18 anos não tem registro no Amazonas. Portanto, a atualização dos profissionais de saúde que há anos não tratam paciente com a doença é importante", afirmou o diretor presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, ressaltando que a ação tem a finalidade de manter a vigilância ativa da rede de atenção à saúde.


Bernardino explica que as características da doença podem ser confundidas com outras e, por isso, é necessário fazer a investigação epidemiológica, para que não se perca o tempo oportuno para a intervenção. "Sarampo faz parte do grupo de doenças de notificação compulsória e, dependendo do histórico epidemiológico, o paciente deve ser internado e isolado para tratamento imediato", explicou.  


Referência - De acordo com o diretor de Assistência Médica da FMT, Antônio Magela, a Fundação é a unidade de referência para as doenças infecciosas. "A Fundação dispõe de áreas de isolamento e profissionais especializados para atender esses pacientes. O sarampo não tem tratamento específico e o tempo de transmissão acontece antes e depois dos sinais da doença. A internação e o isolamento do paciente são primordiais para evitar o surto", comentou.


"Várias cidades do mundo estão vivenciando essa situação, de retorno da doença, e a nossa recomendação é única: quem ainda não se imunizou, procure a unidade de saúde e faça sua atualização vacinal, independente de idade", salientou Magela.