ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Começa a Campanha Nacional de Hanseníase 2018 para escolares no Amazonas

13/03/2018 15:48:36

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) deu início, nesta terça-feira (13/03), à V Campanha Nacional de Hanseníase, Verminoses, Tracoma e Esquistossomose 2018. A campanha tem como foco as escolas públicas da capital e do interior. A coordenação, no Estado, é da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), em parceria com as secretarias municipais de Saúde e de Educação e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc)

 

Na capital, o lançamento da campanha aconteceu na Escola Municipal Professora Maria Leide Amorim, localizada na Comunidade São João, km 4, BR 174, com a participação das secretarias municipais de Saúde (Semsa) e de Educação (Semed).

 

O objetivo da campanha é identificar e tratar casos de Hanseníase e Tracoma em escolares – crianças de 5 a 14 anos de idade, matriculadas na rede pública de ensino –, além de reduzir a carga parasitária de verminoses, aplicando tratamento preventivo. A meta é alcançar, somente em Manaus, 70.909 estudantes (área urbana e rural), em 183 escolas, dentre elas estaduais e municipais.

 

De acordo com o diretor-presidente da Fuam, Helder Cavalcante, por ser um centro de referência local, nacional e internacional para as ações de combate à Hanseníase, a fundação atende, mais uma vez, a determinação do Ministério da Saúde e Coordenação Nacional de Hanseníase, para coordenar a campanha em todo o Estado. “Estamos reunindo representantes dos municípios para organização das ações, que incluem distribuição de material educativo nas escolas, treinamento para os profissionais envolvidos no evento e monitoramento de todas as ações executadas em cada localidade”, afirmou.

 

Estratégias - “Uma das estratégias traçadas é a busca de casos suspeitos de Hanseníase, através do método ‘espelho’, onde os pais dos alunos receberão uma ‘ficha de auto imagem’ que eles responderão e devolverão para a escola”, explica a coordenadora da campanha no Alfredo da Matta, Valderiza Pedrosa. A ficha de auto imagem consiste num documento em que os pais devem preencher indicando possíveis alterações na pele das crianças. De posse deste documento, os profissionais de saúde que atuam na campanha irão avaliar a criança e os casos suspeitos de Hanseníase serão encaminhados a novos exames e, se confirmados, darão início ao tratamento.

 

Além disso, será feita busca ativa nas escolas. Os exames de pele nas crianças serão feitos mediante autorização dos pais. Os alunos também receberão nas escolas medicação para verminoses.

 

Sobre a Campanha – A campanha teve início no Amazonas em 2013, em 10 municípios do Estado, tendo como resultado, na época, seis casos de Hanseníase identificados. Em 2018, a atividade se estendeu para todos os municípios do Estado.

 

Dados da Fuam indicam que de 2013 até 2017 foram identificados 28 casos da doença, nos estudantes participantes da ação, sendo seis em 2016, ano da última edição da campanha no Amazonas. Em todo Estado, dados parciais de 2017, indicam pelo menos 30 casos de Hanseníase detectados na faixa etária de menores de 15 anos. Este número é de importante monitoramento, já que crianças identificadas com Hanseníase indicam possíveis cadeias de transmissão entre familiares, por isso, quando os casos são detectados nesta faixa etária, toda família é convidada a comparecer à unidade de saúde para exames.