ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Governo do Amazonas promove força tarefa contra a malária, em São Gabriel da Cachoeira

14/05/2018 08:59:50

A Secretaria de Estado da Saúde, por meio da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), envia equipe técnica nesta segunda-feira (21/05), composta por doze profissionais com experiência no controle da malaria, para compor a força tarefa que tem como objetivo a intensificação das ações de combate à doença em São Gabriel da Cachoeira, distante 852 quilômetros em linha reta de Manaus.

 

 A FVS está enviando para o município um veículo de Ultra Baixa Volume (fumacê),  insumos de laboratório e testes rápidos para o diagnostico da malária, bombas para nebulização espacial e intradomiciliar, materiais informativos e  de educação em saúde, medicamentos e outros insumos. O município concentra  24,35% do total de casos de malária registrada no Estado, com 5.850 notificações este ano.

 

A ação em São Gabriel da Cachoeira soma-se a outras já implementadas pela atual administração da Susam, no sentido de conter o avanço dos casos de malária, que, desde o ano passado, voltaram a crescer no Amazonas. Em janeiro de 2018, o Governo do Amazonas, enviou veículos e embarcações novos a 21 municípios para reforçar as ações.

 

O objetivo da equipe da força tarefa em São Gabriel da Cachoeira é desenvolver, em conjunto com a secretaria de saúde local, demais secretarias municipais, Distrito de Sanitários Especiais Indígenas (Dsei) Alto Rio Negro, Exército brasileiro, ações integradas de prevenção e controle.

 

De acordo com o diretor presidente da FVS-AM, Bernardino Albuquerque, que faz parte da equipe que irá in loco, as ações intensificadas são voltadas para a busca ativa de suspeitos e tratamento assistido de novos casos de malária. “Desta forma, vamos focar na melhora em relação ao alto percentual de abandono de tratamento, apontado com um indicador para o aumento no número de casos”, disse.  

 

Outra estratégia importante para Bernardino é a intensificação das ações de controle vetorial através do fumacê, borrifação intradomiciliar, eliminação de criadouros do mosquito transmissor. “Situação como essa registrada m São Gabriel exige parceria entre o Estado e o município afetado, para que ações de bloqueio resulte na quebra da cadeia de transmissão, e o Estado disponibiliza os insumos necessários para combater à doença”, disse.  

 

Bernardino salienta que o corpo técnico da FVS permanecerá no município até dia 26 de maio. “No decorrer dos processos de trabalho, as intervenções serão realizadas de acordo com a avaliação técnica, visando principalmente, fortalecer o programa de controle da malária, sobretudo, nessa fase que ainda é considerada de baixa temporada da doença”, informou.

 

Formas de Prevenção- Não existe vacina para malária, e a recomendação é que a população não permaneça em áreas de risco como (igarapés e floresta) no período no fim da tarde e início da noite. Ou se permanecer, evitar a picada do mosquito, com uso de repelentes, calças e camisas de manga longa e uso de mosquiteiro impregnado.