ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Seminário de Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde destaca queda do sarampo e das doenças trans

28/11/2018 09:14:27

A redução dos principais indicadores epidemiológicos, a exemplo do sarampo, dengue, zika, chikugunya e malária, foi destacada durante o 6º Seminário de Avaliação das Ações de Vigilância em Saúde, realizado nesta terça-feira (27/11). O evento, promovido pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS), órgão da Secretaria de Estado da Saúde (Susam), aconteceu no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, reunindo mais de 500 profissionais da área.

Na apresentação dos indicadores, o presidente da FVS, Bernardino Albuquerque, destacou a redução dos casos de doenças transmitidas por Aedes aegypti. A notificação de febre chikungunya caiu 68%, de janeiro a outubro, em relação ao mesmo período em 2017 – 170 casos contra 548.  A dengue reduziu 42%, com 4.379 casos notificados em 2018 e 7.575 em 2017. O zika vírus teve redução de 32%, em 2018, quando foram notificados 446 casos, contra 657 em 2017.

Em relação ao sarampo, o Estado vem conseguindo manter a tendência de queda apresentada a partir de setembro. Na última semana epidemiológica foram notificados apenas dez casos, em três municípios. A malária também se mantém estável, com 4% de queda em 2018, em relação a 2017, quando houve uma explosão de casos. O Amazonas tem notificados, até outubro de 2018, 63.548 casos da doença, contra 68.583 no mesmo período de 2017.

"A redução significativa das principais endemias enfrentadas no Estado, deve-se, sobretudo, aos incansáveis trabalhadores da vigilância em saúde", disse Bernardino Albuquerque. Ele também ressaltou os investimentos do Governo do Estado e do Governo Federal, que uniram forças para enfrentar as doenças.

Referência nacional - Num restrospecto sobre os 14 anos da FVS, Bernardino falou dos desafios enfrentados e sobre a perspectiva de crescimento do órgão, que é referência no Brasil. "Criada há 14 anos, com objetivo de combater endemias como malária e dengue, hoje somos referência nacional na vigilância em saúde ambiental, epidemiológica, sanitária e laboratorial. Fomos a primeira fundação a ser criada neste modelo", afirmou.

A diretora técnica da FVS, Rosemary Costa Pinto, falou sobre os desafios enfrentados nos últimos anos, lembrou da luta dos técnicos fundadores que aceitaram o desafio de criar a FVS e fez um agradecimento aos 500 servidores do órgão. "Não dá para olhar o futuro sem reconhecer e valorizar o passado. A cada ano, surgem novas doenças, como por exemplo, chikungunya e zika, ou outras são reintroduzidas, como sarampo, que há mais de 18 anos não tinha caso registrado. Hoje, a FVS conta com profissionais qualificados e empenhados, prontos para o enfrentamento dessas doenças. Pessoas que, a cada nova experiência, se doam em prol da população amazonense”.

Homenagens - Instituições públicas parceiras foram homenageadas durante o evento, pelo empenho e contribuição ao fortalecimento da vigilância em saúde, dentre elas a Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Fundação Osvaldo Cruz Instituto Leônidas e Maria Deane (Fiocruz), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), Secretaria de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), Universidade de Estado do Amazonas (UEA), Defesa Civil do Estado do Amazonas, entre outras.

Profissionais que contribuem para consolidação da vigilância em saúde também foram homenageados. É o caso do infectologista Antônio Magela Tavares, da  FMT-HVD, que recebeu das mãos do diretor-presidente da FVS, o Troféu da Vigilância em Saúde.

Segundo Magela, a integração entre a assistência e vigilância é essencial em saúde pública. “Nós da FMT-HVD atuamos muito próximo com a FVS e a parceria tem um objetivo principal que é salvar vidas. Buscamos evitar o adoecimento e, se não for possível, tratamos a doença, sempre com respeito e dignidade aos pacientes”.

FOTO: DIVULGAÇÃO/FVS