ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



FVS-AM promove programação sobre Combate ao Abuso à Exploração Sexual Infantil

24/05/2019 09:31:15

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do setor de Saúde Preventiva, realiza, em junho, uma programação sobre Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil. A inscrição inicia na segunda-feira (03/06), na sala da Saúde Preventiva, térreo da sede da FVS-AM (avenida Torquato Tapajós, 4.010, bairro Colônia Santo Antônio, zona norte de Manaus). As vagas são limitadas.

A programação inclui roda de conversa com os servidores que são pais e até para os filhos dos funcionários. De acordo com a psicóloga do Saúde Preventiva da FVS-AM, Cassandra Lemos, essa é a primeira vez que a Fundação irá abordar o tema com os servidores. “Quanto mais falamos sobre o combate ao abuso e à exploração sexual infantil, melhor será para enfrentar esse problema que pode atingir qualquer pessoa”, disse.

A equipe de Saúde Preventiva da FVS-AM inclui médica, psicólogas, assistente social, nutricionista e agentes de endemias. O atendimento ao servidor é agendado. Basta se dirigir ao consultório no térreo da FVS-AM e agendar a consulta.

Programação - Nos dias 29 a 31 de junho, haverá uma roda de conversa voltada aos servidores do Almoxarifado, do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e da sede da FVS-AM.

A programação também inclui uma oficina de orientação aos servidores que são pais, que será realizada às 14h, no dia 5 de junho. Já no dia 7 de junho, as atividades estão voltadas aos filhos dos servidores que vão participar da Oficina de Contação de História, às 9h, na sala de videoconferência daFVS-AM. As vagas são limitadas e é preciso, também, realizar inscrição na sala da Saúde Preventiva, na sede da FVS-AM.

Data nacional - No dia 18 de maio de 1973, Araceli Cabrera Crespo uma menina de 8 anos foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espirito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos.

A data ficou instituída como o “Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes”, a partir da aprovação da Lei Federal nº. 9.970/2000. O “Caso Araceli”, como ficou conhecido, ocorreu há quase 40 anos, mas, infelizmente, situações absurdas como essa ainda se repetem.

Denúncias – Em Manaus, denúncias podem ser realizadas à Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), localizada à rua Adelaide Carraro, 256, bairro Planalto, zona oeste da capital. No local, uma equipe de policiais civis está disponível para atender e registrar ocorrências. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone da delegacia: 3656-8575.

Situações mais urgentes podem ser denunciadas à Polícia Militar, ligando para o 190. Ou para a Companhia Interativa Comunitária (Cicom) que atende os bairros de Manaus.

No Brasil, o “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes. O Disque 100 funciona diariamente, das 8h às 22h, inclusive nos fins de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; e do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.

FOTO: DIVULGAÇÃO/FVS
CONTATOS: Assessoria de Comunicação da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS): Maíra Pessoa (3182-8523, 9150-4442 e 8403-8627).