ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Rodrigo Tobias firma compromisso com regionalização da saúde em congresso de secretários municipais

28/05/2019 13:39:46

O secretário estadual de Saúde (Susam), Rodrigo Tobias, afirmou, durante a abertura do VII Congresso de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas, em Presidente Figueiredo, que é objetivo da nova gestão da Susam promover a descentralização da saúde, da capital para o interior. Segundo Tobias, a meta da secretaria é fortalecer os serviços nos municípios para permitir que os cidadãos interioranos encontrem assistência onde moram.

 

“Os serviços de saúde têm que ir ao encontro da vida dos cidadãos, e não os cidadãos saírem dos municípios para lutar por suas vidas em Manaus. Acho muito oportuno e pertinente pensar nesse congresso a ideia de descentralizar e municipalizar os serviços”, disse.

 

Ao todo, 36 secretários municipais de saúde participaram da abertura do evento, na noite desta segunda-feira (27/05). O evento está sendo realizado pelo Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems) até esta quinta-feira (30/05).

 

Segundo Tobias, algumas ações já estão em curso nesse sentido, dentre elas a que promove a regionalização da saúde. Com esse objetivo, foi iniciado este mês o projeto de Planificação da Atenção à Saúde (PlanificaSUS), que visa a organização e a integração em rede da Atenção Primária, sob a responsabilidade dos municípios, com a Atenção Ambulatorial Especializada, da rede estadual. O projeto piloto foi lançado na segunda-feira (27/05) e contempla a região do Baixo Amazonas. A região foi escolhida devido a investimentos que já estão sendo feitos este ano e por estar avançada em algumas ações, como a implantação do prontuário eletrônico.

 

FTI é reforço – Para fortalecer a saúde nos municípios, o Governo do Estado está partilhando parte dos recursos oriundos do Fundo de Fomento, Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Amazonas (FTI). Neste mês de maio, os municípios do interior receberam R$ 17,5 milhões referentes à primeira parcela dos R$ 70 milhões do FTI previstos para 2019. A verba será utilizada pelos municípios, principalmente, para equipar os hospitais e na manutenção dessas unidades.

Os recursos do FTI beneficiaram os 61 municípios com valores que variam de R$ 142.985,56 a R$ 1.966.795,43.

 

Em abril, com recursos de emendas parlamentares, o Governo do Amazonas entregou 37 picapes para apoiar a atenção básica em 25 municípios. Foram contemplados Parintins, Iranduba, Itacoatiara, Maués, Manicoré, Itapiranga, Ipixuna, Manacapuru, Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã, São Paulo de Olivença, Amaturá, Atalaia do Norte, Manicoré (comunidade Matupi), Manaquiri, Tonantins, Careiro da Várzea, Santo Antônio do Iça, Pauini, Carauari, Fonte Boa, Tabatinga, Beruri, Anamã e Autazes.

 

A Susam também está em processo de aquisição de equipamentos para os hospitais do interior. Desde janeiro, já enviou 331,7 mil itens para 36 localidades.  Foram aparelhos e materiais hospitalares, cujo envio para as cidades estava travado em Manaus há meses, por questões burocráticas.

 

Também foram enviados equipamentos para as novas ambulâncias entregues aos municípios em 2018. Agora, devidamente equipados, os veículos servirão de forma adequada ao serviço de remoção de pacientes.

 

Ainda como forma de apoiar os municípios, o governo lançou este mês em Parintins e região do Baixo Amazonas, o programa “Amazonas Presente”, no qual serviços de saúde são ofertados à população, integrados com ações de outras secretarias. Foram realizados 850 atendimentos, entre cirurgias de catarata, consultas oftalmológicas e exames de ultrassonografia, beneficiando cidadãos de Parintins, Barreirinha, Boa Vista do Ramos e Nhamundá.

 

Com a ação, foi zerada a fila de ultrassonografia em Parintins, com 450 procedimentos realizados. Foram feitas 150 cirurgias de catarata e 250 atendimento oftalmológicos entre consultas e exames. As ações irão para outras regiões.

 

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (Cosems), Januário Neto, destacou o novo momento da saúde e disse acreditar na regionalização. “Nunca tivemos tanta abertura e tanto diálogo para construir um novo processo de fazer saúde... E temos uma  só saída, que é a regionalização. A gente precisa municipalizar os serviços, descentralizar, criar polos adequados, contratação de especialistas, cirurgias eletivas, exames especializados. O estado tem um papel que é de monitoramento e de avaliar os indicadores. Assim, os municípios passariam a atuar na área fim e o estado estaria dando cobertura, além de financeira e técnica, fazendo o processo de monitoramento, avaliação e auditoria”.

 

O vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Wilames Freire, elogiou o secretário estadual pelo compromisso assumido de discutir com os gestores municipais o fortalecimento dos municípios, passando principalmente pelo reconhecimento da necessidade de cofinanciamento.  “Encontrar gestor com apoio à descentralização, secretário que vem a fórum de gestor discutir políticas públicas, é de se elogiar”, disse.

 

FOTOS: Lúcio Pinheiro/Susam