ACESSIBILIDADE

SES-AM

Secretaria de Estado de Saúde



Agosto Dourado: Apoio à amamentação no trabalho é essencial

27/08/2019 14:42:13

Neste mês de Agosto Dourado, que incentiva o aleitamento materno, duas empresas de Manaus dão exemplo de como é possível incentivar a amamentação no trabalho. A Samsung e a P&G criaram um espaço onde as colaboradoras lactantes podem retirar o leite, armazenar em uma geladeira e decidir se doam ou se levam para ser o alimento do bebê enquanto trabalham. A iniciativa tem o  apoio da equipe da Coordenação de Saúde da Criança da Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O espaço foi pensado para incentivar as trabalhadoras a continuarem a amamentação, mesmo após o fim da licença maternidade, que nas empresas é de seis meses. O local está preparado para armazenar o leite em condições seguras para coleta, armazenagem e posterior doação. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é manter o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de idade e como complemento até os dois anos ou mais. 

Com cerca de 2 mil colaboradoras, a Samsung tem o "Cantinho da Mamãe", funcionando desde maio do ano passado. De acordo com o gerente de EHS – Saúde, Segurança e Meio Ambiente da Samsung - Ricardo Turenko, a entrega do “Cantinho da Mamãe” atendeu a uma necessidade das colaboradoras. Segundo ele, a inauguração do espaço foi fundamental para a manutenção da saúde da criança e para que a mãe possa ficar tranquila no ambiente de trabalho.

“A ideia nasceu de uma necessidade identificada pelo nosso time de que algumas colaboradoras, na volta da licença maternidade, tinham dificuldade para extrair o leite e, para não deixar empedrar,
tentavam despejar o leite na pia, de maneira incorreta”, relembrou o gerente.

Doações - Ele ressaltou também o apoio da Maternidade Ana Braga, tanto para pensar a construção do ambiente, quanto para receber o leite excedente das colaboradoras, doados ao Banco de Leite Humano (BLH) da Susam. Desde que foi criado, mais de 15 litros de leite foram repassados ao BLH, para o aleitamento de bebês prematuros.

“Com isso, a gente reduz a ausência no trabalho, porque se ela (mãe) tem esse acolhimento e tem esse espaço para manter esse vínculo com o bebê no trabalho, onde ela pode retirar o leite com
tranquilidade, ela trabalha melhor, porque o risco do bebê adoecer é muito menor”, relatou o gerente.

Suporte da Susam - De acordo com a coordenadora estadual de Saúde da Criança, Rhammily Amud, todas as empresas que tiverem interesse em incentivar o aleitamento materno devem procurar o Banco de Leite das maternidades.

“O cantinho dedicado à amamentação recebe o suporte, com toda a assessoria da Susam, dizendo como deve ser a geladeira, como tem que ser projetado o espaço. A empresa que demonstrar interesse deve procurar um Banco de Leite, para se vincular e todas as informações serão dadas”, explicou a coordenadora.

Pioneirismo - Outro exemplo de apoio ao aleitamento materno no trabalho está na unidade da P&G de Manaus, que também dispõe, desde 2015, de uma a Sala de Apoio à Amamentação, voltada para funcionárias que estão em período de aleitamento materno. A iniciativa foi a primeira de toda a Região Norte.

Além de trazer mais comodidade para as mães lactantes, a iniciativa tem ainda um caráter social: o excedente do leite é doado ao Banco de Leite da Susam, na Maternidade Ana Braga.

A P&G recebeu uma certificação do Ministério da Saúde (MS) por cumprir os três eixos básicos da Estratégia Mulher Trabalhadora que Amamenta: licença maternidade de seis meses, sala de apoio para a coleta e armazenamento do leite materno, creches para os filhos das trabalhadoras. 

As funcionárias de empresas privadas que aderiram ao programa "Empresa Cidadã", como é o caso da Samsung e da P&G, têm o direito de requerer a ampliação da licença maternidade de quatro, para seis meses.


FOTOS: DIVULGAÇÃO/SAMSUNG