ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Mutirão de consultas urológicas atende mais de 100 homens na FCecon

25/11/2019 08:08:19

Cerca de 130 homens foram atendidos por médicos urologistas durante o mutirão realizado pela Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), neste sábado (23/11). Aqueles que tiverem os exames alterados e suspeita de câncer de próstata farão biópsia também na instituição, que é referência em tratamento na Região Norte.

O mutirão, que faz parte da Campanha Novembro Azul, é realizado com o objetivo de detectar tumores no início e dar possibilidade de cura aos homens.


Segundo o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, muitos dos casos que chegam até a Fundação já são avançados. “A maioria dos tumores que nós temos aqui, em torno de 580 que temos no Estado, são casos avançados. O produto final disso pode ser a morte pra essas pessoas”, lamentou.

O câncer de próstata é o segundo tipo de neoplasia maligna que mais acomete os homens, perdendo somente para o câncer de pele não melanoma. Por isso a campanha Novembro Azul é realizada em todo o mundo para alertar a população masculina sobre a importância de fazer seus exames regularmente.

Diagnóstico precoce – Os exames de PSA (de sangue) e toque retal são as duas alternativas para diagnosticar o câncer de próstata precocemente. A doença descoberta no início tem possibilidade de cura em até 95% dos casos.

Os 130 homens que participaram do mutirão já haviam realizado o exame de PSA na própria Fundação Cecon. Neste sábado, foi a vez do toque retal durante consulta com urologista. Ao todo, três médicos da especialidade e dois residentes atuaram na ação, além de 15 estudantes de medicina da Liga Acadêmica de Técnicas Cirúrgicas e Liga Acadêmica de Urgência e Emergência Médica.

Se cuidando - O comerciante Robervan Melo soube do mutirão através de informações na mídia e resolveu aproveitar a oportunidade para se consultar com o urologista. “Como já estou na idade, precisa fazer esse exame, verificar. Pra mim é muito importante”, disse.

Aos 54 anos, Robervan foi até à Fundação Cecon para fazer o exame do toque pela primeira vez e estava ansioso. Ele incentiva outros homens a se cuidarem regularmente. “Isso é importante. Os homens têm que se preocupar mais com a saúde. As mulheres têm mais preocupação e acho que os homens também têm que ter essa preocupação com a saúde”, ressaltou.

Quando fazer os exames - A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que todo homem, a partir dos 50 anos, deva iniciar o rastreamento através do toque retal e do exame de PSA.

“É importante que o homem tenha consciência de que ele precisa procurar o urologista, fazer seus exames, fazer seu check-up de forma regular. É importante que se realize os dois exames, o toque retal e o PSA”, reforça o urologista e chefe do serviço de Urologia da FCecon, George Lins, explicando que quando são feitos os dois exames a chance de um câncer de próstata passar despercebido é de 5%. Se realizar somente o PSA, essa chance vai para 15% e se fizer somente o toque, 35%.

Biópsia – Após o mutirão, que teve ainda o apoio da Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc) e da Rede Feminina de Combate ao Câncer do Amazonas (RFCC-AM), os homens que tiverem indicação e suspeita de câncer de próstata vão passar por biópsia na FCecon, única unidade do Sistema Único de Saúde (SUS) no Amazonas que faz o procedimento.

Caso a biópsia confirme que o homem tem câncer de próstata, ele fará tratamento na Fundação Cecon.

FOTOS: BRUNO ZANARDO/SECOM