ACESSIBILIDADE

SUSAM

Secretaria de Estado de Saúde



Susam prepara acordo com agência da ONU para fortalecer as ações de saúde aos migrantes

26/11/2019 15:19:49

Uma parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e o Fundo de Populações Unidas das Nações Unidas (UNFPA) pretende estabelecer um acordo de cooperação para o atendimento da população migratória no Amazonas. Nesta terça-feira (26/11), o secretário da Susam, Rodrigo Tobias, reuniu-se com a organização, na sede do Governo do Estado, para discutir os termos do acordo que deve ser assinado no próximo ano.

 

A intenção da agência da Organização das Nações Unidas (ONU) é fornecer a atualização na área clínica médica, insumos e outras formas de qualificação para garantir o atendimento à população estrangeira no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Rodrigo Tobias ressalta que atender a todas as populações é o que preconiza o SUS, por meio do princípio da universalidade,  que dá aos estrangeiros o direito ao mesmo atendimento que oferta aos brasileiros. Para o secretário, o Amazonas precisa se preparar, porque o fluxo migratório não deve ser reduzido nos próximos anos.

 

“Esse é um momento de planejamento da ‘Operação Acolhida’ para 2020. É o momento do planejamento pensado com a colaboração de outras secretarias e outras agências internacionais que vão nos ajudar nessa missão de promover saúde”, disse o secretário.

 

De acordo com a oficial de programa para assistência humanitária da UNFPA, Irina Bacci, a migração é um direito humano e o processo de deslocamento populacional é histórico no país.

 

“No Brasil, temos um dos melhores sistemas de saúde do mundo, que é universal, igualitário, que se pauta pela equidade, e o Amazonas é referência nisso porque ele consegue atender as populações tão distantes no contexto geográfico, com embarcações de saúde, entre outras ações. Então, juntar essas iniciativas com a questão migratória e contar para o mundo o que está sendo feito aqui vai ser motivo de muito orgulho para a UNFPA", disse ela.

 

Fluxo migratório – O médico especialista em saúde sanitária da UNFPA, Juan Protto, destacou as peculiaridades sobre o atendimento à mulher migrante. 

 

De acordo com Protto, a falta de oportunidade de realizar o acompanhamento no pré-natal, a obtenção de informações sobre o fluxo de atendimentos no Amazonas e o próprio idioma são desafios do atendimento que podem ser vencidos com a parceria com a Susam.

 

O grupo da UNFPA deve visitar as unidades de saúde da Susam e uma próxima reunião será marcada para o alinhamento do termo de cooperação técnica.

 

UNFPA – O Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) é a agência de desenvolvimento internacional da ONU que trata de questões populacionais, sendo responsável por contribuir com os países para garantir o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva, incluindo o exercício do direito à maternidade segura.

 

Criado em 1969, o UNFPA está presente em mais de 150 países e territórios, apoiando particularmente os países em desenvolvimento por demanda expressa de seus governos. O Fundo de População atua no Brasil desde 1973, colaborando com o governo e diversas organizações da sociedade civil, incluindo a academia e movimentos sociais, na formulação e monitoramento de políticas e programas sobre população e desenvolvimento.

 

FOTOS: Tácio Melo/Secom